18 janeiro 2006

... Eu quis aceitar...

O tempo mostra-se confuso para mim...
Será que ele passou enquanto ainda dormia em teu leito?
Será que deu vazão a um sentimento novo?
Uma nova lágrima?!
Não duvido...
porém as reticências me soam positivas.

Intimista eu seria ao me esconder do teu olhar.
Covarde eu seria se não aceitasse teu toque.
Eu quis aceitar...
Deus!
Eu quis aceitar,
eu quis resistir,
mas quis... eu apenas quis...
eu quero!

Será que mereço?
Será que percebo?... Percebes?
Não estou certo...
Será que... será?

"Aceito a condição."(*)

(...)

Qual o tamanho disto?!
Qual a intensidade?
Alguém mediu?
O que não se pode contar,
o que não se deve poldar,
o que não pretende morrer,
o que não quer acordar...
Tudo isso eu sinto.

Mas o que sinto?!
Respeito meu coração?
Talvez não,
mas estou cedendo aos seus apelos.
A verdade é que aos poucos estou cedendo aos seus apelos.
Meu silêncio põe a razão em seu lugar,
meus anseios interrogam meu coração,
meus lábios calam,
meus olhos falam.
...
...
Voltemos ao bom e velho tempo.

(*)Citação da música "O velhor e o moço" dos Los Hermanos

4 comentários:

Larissa Lima disse...

Quer dizer q vc está com medo de seguir os instintos mais primitivos?
kkkkk (à la ROBERT Jefferson)
Ê laiá.
Saúde e discernimento.
Bjos.

Dea disse...

Um tanto qnt confuso mas entendivel pra sua gemula aki q te ama tanto e q quer te ver bem muitaum feliz de alegre!!!!
Sentiu a intensidade ne?
=D
bjaooooooooooooo
amo vc

Marcinho disse...

Eiiiiiiiita q essa foi boa. Td um conjunto, seja na foto, seja na escrita. Independe!!!! O q importa é o que habita entre as palavras: esse é o conjunto mais belo e perfeito!!!

Isidrogomes disse...

Timidez
Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo e eu para sempre te leve...
— mas só esse eu não farei.
Uma palavra caída das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares e une as terras mais distantes...
— palavra que não direi.
Para que tu me adivinhes, entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos, ponho vestidos noturnos,
— que amargamente inventei.
E, enquanto não me descobres,
os mundos vão navegando nos ares certos do tempo,
até não se sabe quando...
— e um dia me acabarei.

Que meus olhos transmitam minha sinceridade e que as palavras continuem em segundo plano.
O toque existe, o sentimento fala mais alto, o respeito acima de tudo... me permito.
Já sinto sua falta... o passado já me deixa respirar.

"You do sometinhg to me that i can't explain.
So would i be out of line if i said,
i miss you..."
[ I miss you - Isidro Gomes ]