16 março 2006

"How many corners do I have to turn?"

Pequenas coisas me consomem... quando chegará minha vez de consumi-las?
Espero por algo grandioso, algo diferente... resta-me saber se "isso" também me espera.
Sinto falta de estranhos detalhes... detalhes esses que nunca tive, que nem sequer, ainda, vivi.

Preciso de uma nota de controle, algo mais forte para estabilizar meus pensamentos, torná-los menos intransigentes, algo tarjado e, de preferência, na cor preta.

Pequenas coisas me consomem, cidades com pouco mais de 700 mil habitantes me consomem, é pequena demais para mim... preciso andar na rua e não ver pessoas conhecidas ou rostos familiares a cada esquina que cruzo, preciso disso por um certo tempo.
Ser anti-social, por muitas vezes, foi o meu forte, poderia voltar a ser nos próximos seis meses... não me importaria, um ano seria pedir demais e jamais me deixariam "ficar na minha" por todo esse tempo.

Dias nunca foram os meu preferidos, sempre me dei melhor com as noites... e os últimos dias só tem me provado isso. Eles passam sem se preocupar com quem está amarrado a eles, passam e não dão satisfações a quem apenas pedia uma carona.

O engraçado é meus dias estão beirando o patético, vou do céu ao inferno em segundos e da maneira mais clichê possível, como essa frase que acabei de usar.
Os dias se diversificam muito e para todos, mas para mim parecem sempre iguais.
Uma noite no cinema costumava ser mais divertida... um bom filme, boas companhias(tá, as boas companhias poderiam se resumir a um número mais reduzido do que nove, mas tudo bem) e uma inquietação, uma ansiedade estranha e uma caixinha de tic tac compulsiva que lembram cápsulas de relaxante emocional... no fim da noite não funcionou muito bem e só me deixou enjoado, mas ninguém pode me acusar de não ter tentado.

Mean Creek é realmente muito bom, não fossem as verdades jogadas na cara de quem não precisava ouvir dezenas de palavras desnecessárias e pontiagudas.

"- Está um belo dia hoje!
- É... ao menos está um belo dia..."



[ Sonnet - The Verve ]

3 comentários:

mouris disse...

e o mais engraçado...

..é que seu blog é extremamente pessoal, e quanto mais pessoal um blog, menos as chances de eu lê-lo, mas suas palavras simplesmente fluem por mim, deliciosamente, de forma que nem eu poderia explicar por que, só sei que é....

---

sem muitos comentarios sobre o post, mas achei oportuno te falar sobre isso..

=]

mouris disse...

e, ah...

estou vendo que gostou mais de The Verve do que eu..rs.. na verdade, até agora nao parei pra ouvi-lo direito, porque baixei ao mesmo tempo ele, oasis e o novo do sepultura, só que sepultura vem sempre primeiro, e eu gostei muito do cd, entao, The Verve terá que esperar..rs

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny