16 fevereiro 2009

Virce-Versa


Não deveria ter deixado você sair daquele táxi...
"Segue em frente!"
"Não pára até virar a próxima esquina."
Nada.
Tantos anos de cinema e horas de locadora para quê?!
Deixei que nossa noite terminasse quando o encanto chegou ao ápice.
Estou ficando bom nisso... em terminar coisas que mal começaram. E dessa vez não tem virce-versa. O verso é único e não rima a nosso favor.

Mas passou.
Mais um táxi passou. Estou numa esquina qualquer esperando um carro que não esteja vago, talvez você esteja nele, talvez ele me deixe onde você está... talvez não. Mas ainda há um talvez. Prefiro dizer que sempre existiu um talvez onde sempre houve um "se".
Mas se hoje eu encontrar um táxi aceso ao longe, talvez descubra um novo verso que rime com a gente.
(...)
- Pode parar aqui, por favor. Mas eu não vou descer. Não hoje.

4 comentários:

=^.^= Neko-Chan =^.^= disse...

lindo texto!
seu??
traduz akele sentimento de quando vc deixa passar uma oportunidade muito importante!
akele vacuo que fica dentro da gente ao ver akela oportunidade partir no horizonte!

lindo lindo!

bjins!
bom resto de semana!!
^^

Tônio disse...

lindo o texto. to com saudades, muitas, bastantes.

puzzle disse...

é os tais SE's e os intermináveis TALVEZ... estão sempre lado a lado, siameses????? um dia saberemos.
o que resolvi? eliminá-los. não quero mais isso pra mim.
me acompanha???
t amo.

Anônimo disse...

ei... esse texto tá demais... de quem é acho que só poder ser seu...
e de mais ninguém....
super ... super lindo
beijo